Ao lado disponibilizo a playlist colaborativa no Spotify com cânticos sagrados, músicas de sagrado feminino e músicas modernas cantadas por Mulheres-Deusas.

Divirta-se!

O círculo esta aberto, mas não foi quebrado. O amor da Deusa está dentro de nós.

Feliz encontro, feliz partida. Para um feliz reencontro.

 

O Sagrado Feminino foi algo que aconteceu na minha vida e hoje é uma busca que eu levo com muita seriedade e amor. O Sagrado é um chamado para todas as mulheres, uma filosofia que nos permite uma conexão maior com a nossa Deusa interior, nos trás acesso a um maior conhecimento físico, mental, emocional e espiritual sobre nós mesmas.

A reunião em círculo, de pessoas que compartilham os mesmos objetivos e interesses, é uma maneira ancestral e sagrada de provocar transformações pessoais e coletivas. O círculo tem poder de coletar, concentrar e direcionar energias para efetuar mudanças. É um meio de criar um espaço seguro para praticar a comunicação aberta; compartilhar visões, alegrias e dores; definir objetivos; confiar; construir uma comunidade solidária; curar feridas da alma e trocar experiências, reconhecendo a interdependência com o Todo e buscando uma comunhão de valores e objetivos.

As condições necessárias para fazer parte de um círculo são: conexão amorosa (de coração para coração); confiança e ousadia para falar a própria verdade; disposição para silenciar e ouvir o outro; respeitar e apoiar as outras companheiras; reconhecer, honrar e compartilhar dons e habilidades, medos e sonhos, aflições e esperanças. O círculo deve possibilitar e incentivar a expressão da gratidão e do reconhecimento - a todos e ao Todo -, bem como criar tempo-espaço sagrado, para cada participante sentir e ampliar a sua conexão com o plano espiritual, com a Fonte Divina. Assim, o círculo passa a ser um temenos (santuário, em grego), em que o ambiente exterior, as preocupações e a rotina diária irão se dissipando até desaparecer, permitindo a expansão de consciência. - Mirella Faur

Atualmente não estamos tendo círculos presenciais, apenas online.

Antes da pandemia, nosso círculo ocorria - quase - que mensalmente no Itanhangá, em uma típica casa com energia de vó, que acolhe, cuida, empodera e te coloca para voar, tendo o propósito já apresentado. Este círculo é aberto a todas as pessoas que se identificarem como mulher, que sentirem o chamado da Deusa e queira se aprofundar mais no seu autoconhecimento e cura do feminino.

Até o momento o círculo é aberto e livre a quem sentir de participar. 

Todas são bem-vindas, o círculo acolhe mulheres, trans, independente de etnia, orientação sexual, situação socioeconômica, crença religiosa e deficiências

 Para conhecer mais acesse os conteúdos do IGTV pelo Instagram @gicrizel;

LOGO-GI-NOVA-(DOURADO-REFLETIDO)_edited.

____________________

sagrado feminino

____________________